A Delegacia Regional de Itabaiana informou, nesta segunda-feira (27), que concluiu a investigação que apurava a prática de fraude eletrônica cometida a partir de um anúncio feito em um site de vendas. O anúncio era de um celular negociado em torno de R$ 2,8 mil.

De acordo com o delegado Antonio Gledson, a investigação identificou que o suspeito morava em São Cristóvão, tinha formação na área de informática e causou prejuízo à vítima que residia em Itabaiana.

“A fraude foi praticada em Aracaju, porém como a vítima tem endereço residencial em Itabaiana, a atribuição ficou com a Delegacia Regional. Durante a apuração, constatamos que uma das contas pertencia a uma pessoa de São Cristovão”, detalhou.

Inicialmente, o suspeito foi encontrado e alegou que o caso teria ocorrido por falha de segurança em sua conta. “Ele disse que não sabia o paradeiro e que precisou ir ao banco, para desbloquear a conta”, revelou.

Porém, no decorrer da investigação, foi identificado que o suspeito mascarava o acesso à conta. “Mediante o uso de aplicações de seu conhecimento técnico e utilização de dispositivos de conexão a internet e cadastros em nomes de outras pessoas”, acrescentou.

A investigação contou com o apoio da Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC), Divisão de Inteligência (Dipol) e da Coordenadoria de Polícia Civil da Capital (Copcal).