Considerado o maior festejo junino de Sergipe, o Forró Caju chegou ao fim, nesta quarta-feira, 29, com a presença marcante do público. Mais de 50 mil pessoas compareceram à praça Hilton Lopes, entre os mercados centrais, no dia de São Pedro, para dançar ao som de grandes artistas nacionais, como Nattan, Adelmário Coelho, Jonas Esticado e Xand Avião. Ao acompanhar a festa, o prefeito Edvaldo Nogueira comemorou o sucesso da edição deste ano, que marcou o retorno presencial do Forró Caju, definindo-a “como a maior e mais significativa dos últimos tempos”.

“Foram seis dias de alegria e de felicidade. Nossa festa foi um verdadeiro sucesso e isso só foi possível graças ao grande público. Todas as noites, mais de 40 mil pessoas lotaram o espaço, chegando, na última noite, a mais de 50 mil. Todo mundo estava com muita saudade de sentir, novamente, o sentimento que o Forró Caju desperta nos corações. E depois de dois anos sem termos a festa na modalidade presencial, os aracajuanos, sergipanos e turistas responderam à altura, com muita animação e energia. Ou seja: o balanço é muito positivo”, destacou Edvaldo.

Ao celebrar a edição 2022 do evento organizado pela Prefeitura, o gestor da capital reiterou que, na sua concepção, o festejo deste ano “tem caráter especial”. “Já são 14 edições que estou à frente, somando os meus anos como prefeito e vice-prefeito. Chegamos, em alguns anos, a ter 18 dias, mas nem assim, foi tão emblemático como este. E digo isso porque o Forró Caju 2022 representa a esperança, o reencontro, o agradecimento. As pessoas estavam dispersas,  distantes e o Forró Caju as uniu. Durante os seis dias, pude ver a alegria estampada nos olhos das pessoas. Além do fato de termos conseguido manter a raiz cultural, com vários estilos tocando, mas tendo como base o forró, o que preserva a nossa cultura”, reforçou.

Edvaldo frisou também que, outro aspecto fortalecido na edição deste ano foi o “impulsionamento da economia”. “Muitas pessoas durante a pandemia, sofreram com a falta de emprego e essa continua sendo uma consequência que estamos enfrentando. Então, quando um evento como este, que movimenta diversas cadeias produtivas e estimula o turismo, acontece,  muitos empregos são gerados, garantindo renda para muita gente. Além disso, quem empreende, consegue faturar uma renda extra comercializando dentro da festa. Então, o Forró Caju vai muito além de um evento cultural. Ele é, também, geração de emprego e renda”, salientou.

O prefeito aproveitou, ainda, para fazer um agradecimento especial “aos profissionais que se debruçaram para que a festa pudesse acontecer”. “São muitas pessoas envolvidas, em diversos órgãos, indo da limpeza pública, à saúde e à segurança. São homens e mulheres que já se dedicam no dia a dia para melhorar a vida dos aracajuanos e que, nos dias de festa, reforçam ainda mais este cuidado para que todos possam se divertir, como merecem. Então, a cada trabalhador da Prefeitura e de outros órgãos parceiros, o meu muito obrigado”, reiterou.

Segurança reforçada

Para garantir a segurança do público que prestigiou o Forró Caju, um grande esquema foi montado no espaço para que as pessoas pudessem se divertir com tranquilidade. Além de um sistema de monitoramento, integrado com a Guarda Municipal, a área interna contou com câmeras com reconhecimento facial nas entradas, vigilância contratada, controle de acesso, e uma delegacia itinerante.

“Conseguimos realizar um evento extremamente organizado, garantindo a segurança, tanto de quem já estava na parte interna da festa como, também, daqueles que estavam na parte externa. Contamos com 300 guardas municipais patrulhando o espaço, 160 vigilantes desarmados para o controle de acessos, também usamos a tecnologia ao nosso favor para identificação facial em todas as entradas, 40 câmeras de monitoramento, ou seja, uma mega estrutura para inibir qualquer tipo de delito. Não deixamos rastro de sombra e isso permitiu que o grande público pudesse se divertir com tranquilidade e satisfação”, detalhou o secretário da Defesa Social e da Cidadania, tenente-coronel Silvio Prado.

O secretário acrescentou que o esquema de segurança contou com o apoio de órgãos estaduais. “Inclusive, na parte externa do evento, cerca de 70 policiais militares atuaram, fazendo rondas pelas vias de acesso ao Forró Caju para que no trânsito de chegada e saída nenhuma pessoa fosse lesada. Colocamos, ainda, uma delegacia itinerante dentro do espaço do evento para que as pessoas pudessem fazer o boletim de ocorrência, caso se sentissem lesadas, de alguma maneira, principalmente as mulheres que poderiam sofrer com importunação sexual. Além disso, tivemos o Corpo de Bombeiros atuando, todos os dias, então foi um trabalho integrado, com diversos órgãos municipais e estaduais, para que a festa tivesse sucesso garantido”, completou.


Atrações

A última noite do Forró Caju foi aberta com o show da banda Zé Tramela. Na sequência, subiu ao palco o cantor Nattan, agitando o público presente. A noite seguiu sob o comando do cantor Adelmário Coelho, seguido  de Jonas Esticado. Para fechar o Forró Caju 2022, Xand Avião subiu ao palco para animar os forrozeiros.

“Nosso Forró Caju  já se consolidou e a edição deste ano reafirmou isto. É a festa mais emblemática, mais querida do povo aracajuano e do povo sergipano, e, por isso, tivemos a grande responsabilidade de realizar um evento que mantivesse a tradição que o evento criou sobre si próprio. Ele é a representação da nossa cultura popular, da nossa gente, é um espaço privilegiado da música em Sergipe e podemos nos orgulhar de ter feito um evento com tanto impacto, reconhecimento de público, mídia e crítica, com grandes atrações nacionais, mas, sobretudo, com uma programação que valorizou a prata da casa e foi composta 80% por artistas locais. Aracaju respirou forró no mês de junho”, afirmou o presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), Luciano Correia.